Letras

Para organização dos “posts” para letras em esperanto e respectivas traduções em português.

Vivo-riske (Arriscando a vida)

Vivo-riske (Arriscando a vida)

Vivo-riske (Arriscando a vida) – Kore – Kia viv’

Vivo-riske (“Arriscando a vida”) é uma das faixas do álbum Kia viv’ (“Que vida”), primeiro CD da banda francesa Kore, na época deste álbum formada por Kris Spitzer (voz), Luk Baudet (guitarra) e Erik Mouton (piano). O texto, escrito originalmente em francês por Kris Spitzer, foi adaptado ao esperanto por Roel Havemann, responsável por muitas outras letras de Kore e de outros artistas esperantistas. A melodia é de autoria dos três componentes da banda, assim como o arrajo original, que conta com o baixo de Stéfan Rama.

Leia mais

Mia vojo (Meu caminho)

Mia vojo (Meu caminho)

Mia vojo (Meu caminho) – Merlin Esperante – Por la Mondo

Mia vojo (“Meu caminho”) é uma das faixas do álbum Por la mondo (“Para o mundo”), primeiro CD da banda brasileira Merlin, neste álbum sob o nome “Merlin Esperante” (Merlin em esperanto). Composta e interpretada por Markone Froes, vocalista e um dos guitarristas da banda, a música fala sobre o caminho que trilhamos em nossas vidas. Como todas as composições de Merlin, a letra é profunda e inspiradora, especialmente quando interpretadas pela poderosa voz de Froes.

Leia mais

Pasio en katen’ (Paixão acorrentada)

Pasio en katen’ (Paixão acorrentada)

Pasio en katen’ (Paixão acorrentada) – Supernova – Supernova

O Supernova é um grupo de rock iniciado como um simples projeto musical pelo DJ brasileiro Roger Borges. Em 2006, para a alegria dos roqueiros “verdes”, isto é, falantes do esperanto, a banda consagrou a música esperantista com um álbum homônimo, representando variados estilos de rock, e Pasio en katen’ (literalmente “Paixão em corrente”, ou “Paixão acorrentada”) é a primeira de suas 13 faixas. Combinando sintetizadores à voz do também baixista Rogener Pavinski, esta canção fala de um tempo que se fora junto com uma paixão que não deu nada certo. Não só por sua qualidade, Pasio em katen’ é também famosa por ter sido a primeira música em esperanto com um videoclipe, produzido pelo próprio vocalista/baixista. Sem mais delongas, aproveite a música, com as letras e o videoclipe!

Leia mais

Liza pentras bildojn (Liza pinta quadros)

Liza pentras bildojn (Liza pinta quadros)

Liza pentras bildojn (Liza pinta quadros) – Persone – …se estas ne

“Liza pentras bildojn”, da banda de rock sueca Persone, é a primeira faixa do álbum “…sed estas ne” (“…mas não é”, em português), o terceiro do grupo, que trouxe à realidade um total de cinco álbuns totalmente em esperanto, para a felicidade do cenário musical deste idioma. A música, assim como todas as outras da banda (59!), foi escrita originalmente em esperanto, com textos poéticos e arranjos de autoria dos próprios membros. O grupo possui uma faceta acústica e outra com guitarras, baixo, bateria e belos amplificadores: “Liza” remete a este último tipo, mantendo um ritmo enérgico e suave ao mesmo tempo. Lançada 13 anos após a estreia da banda, em 1986, “Liza”, com corpo e alma de profissionalismo maduro, tornou-se uma das canções eternas não só do rock, mas da música em esperanto.

Leia mais

Ĉu vi volas danci? (Quer dançar?)

Ĉu vi volas danci? (Quer dançar?)

Ĉu vi volas danci? (Quer dançar?) – JoMo – JoMo Friponas!

“Do You Wanna Dance?” é uma das mais famosa composições de Bobby Freeman, músico afro-estadunidense, concebida em 1958 (originalmente, como “Do You Want To Dance?”). A versão de 1965 dos Beach Boys a deixou ainda mais famosa, juntamente com a de Bette Midler, de 1972. Dentre muitos outro nomes de peso, como John Lenon e The Mamas & The Papas, também os Ramones a apresentaram em Rocket to Russia e It’s Alive. Em esperanto, estas música ganhou vida na voz de JoMo ou Jean-Marc Leclercq, artista francês de estilo rock e tradicional. JoMo, cujo repertório abrange mais de 22 línguas, dedica seu trabalho em grande parte à defesa da diversidade linguística, o que lhe rendeu a entrada no Livro dos Recordes (The Guiness Book).

Leia mais

Bela revo (Sonho belo)

Bela revo (Sonho belo)

Bela revo (Sonho belo) – Anjo Amika – Bela revo

“Bela revo” (em português, “sonho belo”) é a canção que dá nome ao álbum de Anjo Amika, cantora húngara de diversos estilos, em especial o world music moderno e canções de fundo religioso. Esta canção é, na verdade, a versão em esperanto da italiana “Bellamore”, de Francesco De Gregori. A adaptação, assinada por Giorgio Silfer, é bastante fiel, com versos e ideias semelhantes, exceto no objeto principal: no original, De Gregori dirige-se a um amor, enquanto, na versão, Anjo relata um sonho. Neste relato, como que sobre um sonho bom, são feitas alusões a imagens das mais diversas, que nos trazem a sensação de ter sonhado também.

Leia mais

La malnova balancilo (A gangorra velha)

La malnova balancilo (A gangorra velha)

La malnova balancilo (A gangorra velha) – Kajto – Masko

Nesta singela composição do álbum Masko (“Máscara”, em português), a banda holandesa Kajto (“Pipa”) descreve uma emocionante cena de encontro entre três crianças de diferentes classes sociais. Este fato, no entanto, é completamente ignorado por elas, que preferem entregar-se ao prazer de brincar numa simples gangorra. Em seus corações, a gangorra é um passeio de muitas idas e voltas entre a terra e o céu. Vale a pena conferir o texto original, a tradução, o vídeo e os links para compra na página da produtora Vinilkosmo. Boa diversão!

Leia mais