Negombo

Escrito por em Jul 6, 2014 em rafael | 265 comentários

Demorou, mas antes tarde do que nunca. Após meu retorno ao Brasil estive muito ocupado com os preparativos do IJK no Brasil, além da necessidade de cuidar do serviço que foi acumulando enquanto eu estava no exterior.

No meu último dia no Sri Lanka visitamos Negombo. Fomos de carro, que é muito mais rápido do que ir de ônibus, além da facilidade para ir de um local turístico a outro. Sendo um dos principais destinos turísticos do país, é mais comum ver turistas estrangeiros pelas ruas do que nas outras cidades que visitei no país.

Igreja de Nossa Senhora

Igreja de Nossa Senhora

Primeiramente fomos à igreja de Nossa Senhora, mas estava fechada. Aliás, não só ela, mas outros lugares que fomos visitar também estavam fechados, segundo o Zeiter por ser horário de almoço (chegamos lá por volta de meio-dia e meia, e os locais poderiam ser visitados após as 15:00). Não conseguimos visitar a igreja, mas visitamos a capela do Santo Sudário, ao lado, e uma gruta artificial com uma imagem da virgem Maria. As pessoas também tiram os sapatos para entrar na capela, e precisei tirar o meu.

Em frente à igreja há uma estátua do padre que a fundou e três mastros para colocar bandeiras, em um deles estava hasteada a bandeira do Vaticano, em outro uma bandeira que não conheço, mas me disseram ser algo como “catolicismo na Ásia”.

Igreja de São Sebastião

Igreja de São Sebastião

Depois passamos em frente a dois templos budistas, os dois fechados, então nem paramos, seguimos até a igreja de S. Sebastião, que também estava fechada, e lá descemos para tirar fotos diante da igreja, onde há estações de via-sacra com estátuas. Me chamou a atenção a imagem de S. Sebastião na entrada da igreja: no Brasil ele é representado no momento de sua morte, amarrado nu e com o corpo sendo perfurado por flechas, lá no Sri Lanka ele é representado com sua roupa de soldado romano.

Esperantistas na praia em Negombo

Esperantistas na praia em Negombo

Visitamos uma praia. Ventava muito e no mar havia várias jangadas típicas do país. Caminhamos pela praia, molhamos os pés no mar, subimos nas pedras para admirar a paisagem e um pássaro chegou pertinho de mim e posou para fotos.

Entrada do Templo Angurukaramulla

Entrada do Templo Angurukaramulla

Depois fomos novamente tentar visitar o templo Angurukaramulla, um dos mais importantes do Sri Lanka e o maior do budismo theravada em Negombo. Os muros ao redor são decorados com elefantes em relevo. A entrada do templo forma a boca aberta de um leão (os singaleses acreditam descender de um leão) e lá dentro tudo é muito colorido, com pinturas e esculturas harmonizadas de tal forma que é difícil distinguir o que é pintado na parede e o que é escultura diante dela. Monges, budas, animais e outras criaturas são representados nas paredes ou diante delas.

Um dos budas do templo Angurukaramulla

Um dos budas do templo Angurukaramulla

Após visitar este belo monumento chegou a hora de ir embora. No caminho compramos comida e almoçamos em casa. Em seguida tomei banho e arrumei as malas: era hora de partir. Me despedi de todos e um tuc-tuc me levou até o aeroporto para voltar ao Brasil.

Uma resposta para “Negombo”

  1. Belo relato Rafael!
    Ĝis!