Vivo-riske (Arriscando a vida)

Escrito por em Nov 17, 2012 em Blog, Letras | 265 comentários

Vivo-riske (Arriscando a vida)

Vivo-riske (Arriscando a vida) – Kore – Kia viv’

Vivo-riske (“Arriscando a vida”) é uma das faixas do álbum Kia viv’ (“Que vida”), primeiro CD da banda francesa Kore, na época deste álbum formada por Kris Spitzer (voz), Luk Baudet (guitarra) e Erik Mouton (piano). O texto, escrito originalmente em francês por Kris Spitzer, foi adaptado ao esperanto por Roel Havemann, responsável por muitas outras letras de Kore e de outros artistas esperantistas. A melodia é de autoria dos três componentes da banda, assim como o arrajo original, que conta com o baixo de Stéfan Rama.

Vivo-riske

Letra original em esperanto

Música: Kris Spitzer, Erik Mouton, Luk Baudet
Texto: Kris Spitzer (concebeu em francês), Roel Havemann (traduziu ao esperanto)
Arranjo: Kore (no baixo, Stéfan Rama)

Pelas aŭton sen hezit’
Hurla bruo dinamit’
Bola fuma eŭforio
Fariĝas via tragedio

Veturo en ruĝega zono
Veturo per ŝose-demono
Panelaj nadloj de motoro
Vin ekscitas ĝis furoro

Nur kaprico, ne pli
Odoro de l’ angoro
Vivo-riska sensaci’
Provokas ĝis fatala hor’

Iras vi laŭ la ŝoseo
Sen trafiklumoj, sen paneo
La vojpaga bariero
Ĝin vi evitos, kia leĝero

Nur defio, ne pli
En horo de l’ furoro
Vivo-riska sensaci’
Provokas ĝis fatala hor’

Leĝere vi veturis
Tiel ne eblas plui
Pli kaj pli domaĝon
Provokis vi, nur vi

Danĝere vi veturis
Tiel ne eblas plui
Pli kaj pli domaĝon
Provokis vi, nur vi

Vi iris transen de la limo
Kurbiĝo igis vin viktimo
Kuracaj nadloj de doktoro
Vin iritas, kia doloro

Lantas aŭto sen ekscit’
Korpon kaptis nun rigid’
Nun sen vetoj, sen defio
Dispeciĝis viv’ de vi

Ho, frenezo, kaj ne pli
En nokto de l’ angoro
Nur frenezo sen raci’
Nun restas nur vanta memor’

Leĝere vi veturis
Tiel ne eblas plui
Pli kaj pli domaĝon
Provokis vi, nur vi

Danĝere vi veturis
Tiel ne eblas plui
Pli kaj pli domaĝon
Provokis vi, nur vi

*

Em risco de vida

Livre tradução: Fernando Maia Jr.

Impele o carro sem hesitação
Um barulho uivante dinamite
Uma euforia esfumaçada fervente
Torna-se a sua tragédia

Condução em zona vermelha
Condução pelo demônio das estradas
Os ponteiros do motor no painel
Te excitam até a euforia

Apenas capricho, nada mais
O odor da angústia
Uma sensação de risco de vida
Provoca até a hora fatal

Você vai pela estrada
Sem semáforos, sem pane
A barreira do pedágio
Você a evita, que velocidade

Apenas desafio, nada mais
Na hora da euforia
Uma sensação de risco de vida
Provoca até a hora fatal

Velozmente você dirigiu
Assim não dá para continuar
Lamentos e mais lamentos
Você provocou, apenas você

Perigosamente você dirigiu
Assim não dá para continuar
Lamentos e mais lamentos
Você provocou, apenas você

Você foi além do limite
Uma curva o fez vítima
As agulhas do doutor
Te irritam, que dor

Vai lento o carro sem excitamento
Capturou o corpo apenas a rigidez
Agora sem apostas, sem desafio
Despedaçou-se a vida de você

Loucura, e nada mais
Em uma noite de angústia
Apenas loucura sem raciocínio
Agora resta apenas uma memória vã

Velozmente você dirigiu
Assim não dá para continuar
Lamentos e mais lamentos
Você provocou, apenas você

Perigosamente você dirigiu
Assim não dá para continuar
Lamentos e mais lamentos
Você provocou, apenas você

 

Assista a este vídeo no Youtube, para conhecer a melodia:

Gostou? Deixe seu comentário!

Você pode encomendar o CD deste álbum no portal da produtora francesa Vinilkosmo:

Logotipo da Vinilkosmo

Ou, ainda, adquirir o direito de baixar esta música aqui:

Comentários estão fechados.